Peço desculpas por não enviar o gabarito das atividades postadas anteriormente, mas tentarei disponibilizar sugestões de respostas para as próximas postagens. Este está sendo um ano de muito trabalho e pouco tempo. Conto com a compreensão de todos. 28/11/16.

domingo, 6 de maio de 2012

Interpretação de texto - 6º ano


Faz muito tempo

Foi em 1500, em Portugal, do outro lado do mar.
Havia um menino chamado Pedrinho.
E havia o mar.
Pedrinho amava o mar.
Pedrinho queria ser marinheiro.
Tinha alma de aventureiro.

Perguntava sempre para o pai:
- O que é que há do outro lado do mar?
O pai sacudia a cabeça:
- Ninguém sabe, meu filho, ninguém sabe...
Naquele tempo, ninguém sabia o que havia do outro lado do mar.

Um dia, o padrinho de Pedrinho chegou.
O padrinho de Pedrinho era viajante.
Chegou da Índias.
Trouxe de suas viagens coisas que as pessoas nunca tinham visto...
Roupas bordadas de lindas cores...
Doces de gostos diferentes...
E os temperos, que mudavam o gosto da comida?
E as histórias que ele contava?
De castelos, de marajás, de princesas, de tesouros...
Pedrinho ouvia, ouvia e não se cansava de ouvir.
Até que o padrinho convidou:
- Ó menino, tu queres ser marinheiro?
Pedrinho arregalou os olhos.
- Não tens medo, ó Pedrinho?
Pedrinho bem que tinha medo.
Mas respondeu:
- Que nada, padrinho, homem não tem medo de nada.
- Pois, se teu pai deixar, embarcamos na semana que vem.
- Pra onde, padrinho?
- Para o outro lado do mar, Pedrinho.

Quando chegaram ao porto, que beleza!
Quantas caravelas, de velas tão brancas!
Pedrinho nunca tinha visto tantos navios juntos.
- Quantos navios, padrinho! Para onde vão?
- Pois vão conosco, Pedrinho, vão atravessar o mar.

Pedrinho embarcou.
No dia da partida houve grandes festas.
Pedrinho viu, do seu navio, quando o rei, Dom Manoel, se despediu do chefe da expedição, Pedro Álvares Cabral.
E esperaram chegar o vento. E quando o vento chegou, as velas se enfunaram e os navios partiram.

E a grande viagem começou.[...]

Vamos fazer uma pausa na história para saber mais sobre os personagens.

1-       Pedrinho tinha um desejo. Que desejo era esse?
2-       Transcreva o trecho que explica a razão desse desejo.
3 - O padrinho de Pedrinho perguntou se ele queria ser marinheiro. Qual a condição apresentada pelo padrinho para deixar o menino viajar? Transcreva o trecho que justifica sua resposta.
3-       O narrador apresenta dois personagens que são parentes de Pedrinho. Quem são esses personagens?

Logo no início da história, há indicações do lugar e do ano em que a história se passa.
1-       Transcreva o trecho em que você encontra essas informações.
2-       Estamos no ano de 2012. Quanto tempo faz que a história contada ocorreu?
3-        Volte ao texto e descubra quem está falando!
a)       ─ Ninguém sabe,meu filho, / Ninguém sabe...
b)       “Foi em 1500, em Portugal, /Do outro lado do mar, /Havia um menino / Chamado Pedrinho.”
c)       “─ O que é que há do outro lado do mar?”

4- Lendo o trecho abaixo, é possível retirar algumas informações sobre o padrinho de Pedrinho .

“Um dia, o padrinho de Pedrinho chegou de uma viagem que havia feito às Índias. Trouxe coisas que as pessoas nunca tinham visto... Roupas bordadas de lindas cores, doces de gostos diferentes e temperos que mudavam o gosto da comida... E as histórias que ele contava? De castelos, de marajás, de princesas, de tesouros...”

a)       O padrinho estava chegando de viagem. De que lugar ele chegava?
b)       Ele comprou mercadorias nas Índias. Quais foram elas?
c)       O padrinho de Pedrinho gostava de contar histórias. Quais eram os temas das histórias que ele contava?

Também podemos apresentar características de objetos, de comidas, de roupas e muito mais.
4-       Releia o trecho da questão 4 e destaque as características das roupas, doces e temperos.
6- Agora leia o trecho a seguir e destaque as características das pessoas, pássaros, cobras e feras.

“Do outro lado do mar viviam pessoas. Homens, mulheres, meninos, meninas. Todos muito morenos, enfeitados de cores alegres: índios. Viviam pássaros de todas as cores. Cobras de todos os tamanhos. Feras de todas as bravezas.”

Atividade retirada do site: http://www.rio.rj.gov.br/web/sme

Nenhum comentário:

Postar um comentário