quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

Literatura 8º ano: Soneto, quadrinhas e haicais

Atividade de Literatura – Professora Eva

Texto A

SONETO DE SEPARAÇÃO
Vinícius de Morais
De repente do riso fez-se o pranto
Silencioso e branco como a bruma
E das bocas unidas fez-se a espuma
E das mãos espalmadas fez-se o espanto.

De repente da calma fez-se o vento
Que dos olhos desfez a última chama
E da paixão fez-se o pressentimento
E do momento imóvel fez o drama.

De repente, não mais que de repente
Fez-se de triste o que se fez amante
E de sozinho o que se fez contente.

Fez-se do amigo próximo o distante
Fez-se da vida uma aventura errante
De repente, não mais que de repente.

Texto B

Sexta-feira faz um ano
Que meu coração fechou
Quem morava dentro dele
Tirou a chave e levou
Tradição popular 

Texto C
Tome lá, minha menina,
O ramalhete que fiz.
Cada flor é pequenina,
Mas tudo junto é feliz
Fernando Pessoa                                                                                                                        

Texto D

    Noturno
Guilherme de Almeida

Na cidade, a lua:
a joia que boia
na lama da rua.

Texto E

velha lagoa 
o sapo salta
o som da água
Matsuo  Bashô

1)      Sobre o “Soneto da separação”. 
a)     Para começar, explique com suas palavras em seu caderno do que fala o soneto de Vinícius de Moraes.                                                                                                                                        
b)    Observando sua forma, responda: Quantos versos tem o poema?
c)     Quantas estrofes tem o poema? De quantos versos elas são compostas?
d)     Há rimas no soneto? Anote as palavras que rimam em seu caderno.
e)     Na sua opinião, quais são as imagens marcantes do poema?
2)    Sobre as quadras, também chamadas de trovas.
a)     O que conta a 1ª quadra? E, a 2ª quadra, sobre o que fala o eu poético?
b)    Quantos versos tem as quadras?
c)     Anote em seu caderno as palavras que rimam na 1ª quadra.
d)     Você considera que a quadra da tradição popular é semelhante na forma e no tema à quadra escrita pelo poeta português Fernando Pessoa? Explique.
3)    Sobre os haicais, poemas de tradição japonesa.
a)     O que retrata “Noturno”, de Guilherme de Almeida?
b)    Do que fala  poema de Matsuo Bashô?
c)     Quantos versos tem cada um dos haicais?
d)     Há rimas nos haicais? Se sim, anote-as em seu caderno
4)    Com base em suas observações, descreva a diferença de formas entre um soneto, uma quadra e um haicai.



GABARITO:    
1)       a - Resposta pessoal. Espera-se que o aluno perceba que se trata da separação de dois amantes.
b – 14 versos.
c – O poema tem quatro estrofes. As duas primeiras com quatro versos cada e as duas últimas com três versos cada.
d – Sim. Pranto e espanto; bruma e espuma; vento e pressentimento; chama e drama; de repente e contente; amante, distante e errante.
e – Respostas podem variar.
     
2)      a – Conta que faz um ano que o eu poético perdeu o seu amor. Na 2ª quadra, o eu poético oferece um ramalhete para a menina.
b – Elas têm quatro versos cada uma.
c – Na 1ª: fechou rima com levou; na 2ª: menina com pequenina e fiz com feliz.
d – Espera-se que os alunos respondam que sim. Elas têm a temática semelhante (tratam de amores e de relações simples do cotidiano) e a mesma forma (quatro versos com sete silabas cada um).
3)       
a)      Uma noite de lua e que a imagem do satélite é refletida na lama da rua.
b)      De uma lagoa com um sapo, uma imagem da natureza.
c)      Eles têm três versos.
d)      E noturno, lua rima com rua. Há uma rima interna entre joia e boia.

4)      Resposta pessoal. Espera-se que o aluno recapitule as características levantadas ao longo do estudo dessas formas.


Atividade retirada do livro Português A Arte da Palavra - 8º ano - Editora AJS.
Pode copiar, mas não se esqueça de citar a fonte.

Nenhum comentário:

Postar um comentário